Brasil

brasil

El 7 de setembro de 2018, saímos mais uma vez às ruas de todo o país. O 24º Grito dos Excluídos vem denunciar que a independência não está completa. Que faltam direitos aos à grande maioria do povo brasileiro, excluídos da dignidade e da justiça social.

Brasil: MAB participa do Grito dos Excluídos em todo o país

Por MAB
unnamed

Atualmente muitas medidas jurídicas visam a ampliação da dimensão da criminalização dos movimentos sociais. Os indicadores de violência no campo pós golpe, apontam aumento expressivo, principalmente ligados a conflitos resultantes da pressão sobre os territórios, especialmente, assentamentos de reforma agrária, áreas quilombolas, comunidades indígenas, áreas de pequenos produtores, faxinais, entre outras.

Brasil: Violência no campo e o padrão de criminalização dos movimentos sociais

BRASIL 1

"Durante os sete dias de intercâmbio os delegados e delegadas vindos de quatro Continentes diferentes, tiveram a oportunidade de conhecer a diversidade do Campesinato brasileiro, bem como as iniciativas que os camponeses e camponesas do MPA tem desenvolvido com as Sementes Crioulas, a convivência com o Semiárido, a arte, artesanato e a cultura popular, bem como as lutas que têm sido travadas e os parceiros de luta do Movimento".

Brasil: Camponeses do MPA recebem delegação de 9 países para intercâmbio de sementes crioulas

44449441191_906b5afb98_b

"O golpe é ruralista, mas aqui não estamos nos referindo a um agrupamento qualquer de fazendeiros chapeludos, armados até os dentes, como sugere o presidenciável Jair Bolsonaro. O golpe é do capital, é das empresas do agronegócio e da mineração, movidas pelo impulso ao saque, à extração e à exploração desmedida de um povo."

Dois anos de golpe no Brasil: violência e precarização do trabalho no campo

image-4-1536011838.png

2018. A concentração no mercado de alimentos é tema de um dos 22 capítulos do “Atlas do Agronegócio” O documento revela os bastidores da atuação do lobby agroalimentar e denuncia como a concentração de empresas deste segmento influencia o consumidor até na escolha final do produto.”

Brasil: Atlas do Agronegócio

Brasil

O 5º dia do I Intercâmbio Global “Adote uma Semente”, que está sendo realizado no Nordeste brasileiro, foi marcado pela história, cultura popular e resistência. Com o objetivo de internacionalizar a nova ação da Campanha Sementes Crioulas Patrimônio dos Povos a Serviço da Humanidade, “Adote uma Semente”, também multiplicam-se experiências, vivencias e saberes.

Brasil: História, cultura popular e resistência marcam o 5º dia do I intercâmbio “Adote uma semente”

Geraldo Alckmin

"A disputa da eleição pela direita, como aponta Geraldo Alckmin (PSDB), é quem vai levar o apoio do agronegócio rifando a Amazônia. O que deveria estar se discutindo é como proteger o Cerrado, a floresta amazônica e outros biomas e como aprender com seus povos a usar os recursos sem destruir a natureza, o que eles fazem há séculos e até milênios. A riqueza da Amazônia é a sua biodiversidade, assim como o complexo conhecimento de suas populações tradicionais."

Brasil: O chuchu quer conquistar a soja

agroecología revista 97

"Sabemos que para hacer agroecología es necesario el acceso a la tierra y a la biodiversidad en ella contenida. La reforma agraria popular urge más que nunca, así como la demarcación de tierras indígenas, la titulación de territorios quilombolas, el reconocimiento de territorios de comunidades tradicionales y el asentamiento de las más de 100 mil familias acampadas hoy en Brasil. Sólo así el alimento volverá a su naturaleza de nutrición humana y animal y a su papel fundamental en la cultura de los pueblos. La agricultura debe estar al servicio de la humanidad y no del capital."

“Agroecología es proyecto político, es práctica, es movimiento, es ciencia y educación populares”