Brasil

Inconstitucionalidade da isenção de impostos para setor de agrotóxicos será julgado pelo STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve apreciar, no próximo dia 19 de fevereiro, a inconstitucionalidade da isenção de impostos para os agrotóxicos. O julgamento é movido pela Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5553, ajuizada pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), em 2016.

Inconstitucionalidade da isenção de impostos para setor de agrotóxicos será julgado pelo STF

Desenvolvimento pra quem?

Tais ações são consideradas por nós, povos indígenas um afronte aos direitos dos povos indígenas. O Brasil chega a um estado alarmante de perigo, um processo que vem ocorrendo há muitos governos, mas que tem se intensificado com o Governo de extrema direita atualmente violando tratados internacionais e colocando a pauta ambiental como uma pauta ideológica. Nós, povos indígenas estamos sofrendo o pior ataque aos direitos, praticamente um novo processo de colonização e isso tem impactos extremos e que repercutirá na dinâmica social e principalmente, ambiental.

Desenvolvimento pra quem?

‘Por que denunciei Bolsonaro por crime de lesa-pátria na Amazônia: se a cana-de-açúcar avançar, será o fim da chuva no Sudeste’

Há mais de sete anos, eu desenvolvo pesquisas sobre o impacto de cultivos para a produção de biocombustíveis, que têm sido apresentados como uma solução milagrosa para substituir os combustíveis fósseis e deter o colapso climático. Em sua maioria, os biocombustíveis são produzidos a partir de cana-de-açúcar, milho e óleo de palma. Eles são mesmo uma boa alternativa para a redução das mudanças climáticas, sem dúvida, mas não na Amazônia. Além disso, sua forma de cultivo deve obedecer regras ambientais senão seu plantio pode contribuir com a destruição do meio ambiente e o aquecimento global. Mas nosso presidente não pensa assim.

‘Por que denunciei Bolsonaro por crime de lesa-pátria na Amazônia: se a cana-de-açúcar avançar, será o fim da chuva no Sudeste’

Bolsonaro firma proyecto que permite explotar reservas indígenas

El presidente brasileño Jair Bolsonaro, suscribió este miércoles (05.02.2020) un proyecto de ley que permite la minería y la generación de energía eléctrica en las reservas indígenas, una promesa desde que asumió el cargo hace un año y que es rechazado por indios y ecologistas.

Bolsonaro firma proyecto que permite explotar reservas indígenas

Por DW
Documentário mostra a luta de mulheres nordestinas contra o machismo

“O machismo até hoje ainda existe. Eu via nas reuniões de mulheres… eu via as mulheres chorar com um menino pequeno e dizer, — fazer como diz a história, vocês me desculpem que eu vou falar mesmo —, e dizer que pra ela ir pra aquele encontro, pra aquela reunião foi obrigado ela servir ao marido tantas vezes na noite, que era pra ela não ter vontade para os outros. Pense, uma mulher servir a um homem no desejo dele três, quatro vezes numa noite pra poder sair? É muito difícil”, Maria Faraildes Alves Dantas, 83 anos, moradora de Brejo Grande, no município do estado de Sergipe, faz esse e outros relatos no filme Sem Medo de Ser Mulher, produzido com diversos relatos de mulheres camponesas.

Documentário mostra a luta de mulheres nordestinas contra o machismo

O Brasil à beira do apartheid hídrico

Patrulhas armadas, drones e muros já bloqueiam acesso a rios e represas brasileiros. Privatização do saneamento e da Eletrobras ameaçam levar segregação a todo o país. Surge uma pauta política obrigatória: o Direito à Água desmercantilizada.

O Brasil à beira do apartheid hídrico

Sementes Crioulas: por uma alimentação livre de transgênicos e agrotóxicos

Com esta edição, a AS-PTA inaugura a publicação mensal do Boletim Sementes Crioulas – Porum Brasil Ecológico, Livre de Transgênicos e Agrotóxicos. Ele dá continuidade ao boletim semanal por nós editado e distribuído durante 15 anos para um público de cerca de 10 mil pessoas.

Sementes Crioulas: por uma alimentação livre de transgênicos e agrotóxicos

Por AS-PTA
Imagem de Rodrigo Correa.

Plataforma divulga, ano por ano, autuações milionárias do Ibama aplicadas entre 1995 e 2020; De Olho nos Ruralistas identificou, a partir de 284 mil multas, os 4.600 proprietários rurais que mais receberam punições na categoria flora.

Mapa mostra, por município, os maiores multados por desmatamento nos últimos 25 anos