Brasil

Pueblos indígenas de Brasil están muriendo a un ritmo alarmante por coronavirus

Alejados de los hospitales y a menudo con infraestructuras básicas muy escasas, los pueblos indígenas de Brasil están muriendo por coronavirus a un ritmo alarmante. La actitud pasiva del Gobierno de Jair Bolsonaro para combatir la pandemia está pasando factura a los más débiles. Brasil ya es el segundo país del mundo con más casos confirmados de Covid-19, con casi 350.000 positivos, y el 6.º con más fallecidos, por encima de los 22.000 muertos.

Pueblos indígenas de Brasil están muriendo a un ritmo alarmante por coronavirus

- Foto de Caio de Freitas Paes

Com pressão de ruralistas, e sem nenhum estudo ambiental, Bolsonaro revoga preservação da Amazônia e Pantanal, diante da expansão da lavoura. Medida amplia ameaça de desmatamento e queimadas – e a pasta do Meio Ambiente sequer se manifestou.

Canetada abre Amazônia à cana-de-açúcar

Juíza determina plano emergencial contra o desmatamento na Amazônia

O princípio da precaução e do não retrocesso ambiental devem balizar a atuação dos órgãos responsáveis pela proteção ambiental da Amazônia, mesmo em situação de pandemia.

Juíza determina plano emergencial contra o desmatamento na Amazônia

Desmatamento da Amazônia cresce 171% em abril e é o maior em 10 anos

O desmatamento da Amazônia no mês de abril foi o maior dos últimos 10 anos, com 529 quilômetros quadrados de área destruída, informou o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) ontem.

Desmatamento da Amazônia cresce 171% em abril e é o maior em 10 anos

Por ANSA
Novas biotecnologias, velhos agrotóxicos: um modelo insustentável que avança e pede alternativas urgentes

Ao mesmo tempo em que caminha para adotar as mais avançadas biotecnologias, o modelo agrícola brasileiro impulsiona o uso crescente de agrotóxicos bastante antigos, alguns dos quais já banidos em outros países. Um volume significativo desses produtos é aplicado em lavouras transgênicas, oficialmente introduzidas no Brasil há cerca de 15 anos e exatamente com o propósito de reduzir o uso de agrotóxicos. Este é o tema tratado no livro “Novas biotecnologias, velhos agrotóxicos: um modelo insustentável.

Novas biotecnologias, velhos agrotóxicos: um modelo insustentável que avança e pede alternativas urgentes

“Assim como o coronavírus, o agrotóxico adoece e mata”, alerta imunologista

Nem mesmo a pandemia da covid-19 foi capaz de frear a liberação dos agrotóxicos no Brasil. Na semana passada, foram mais 22 substâncias autorizadas pelo governo Bolsonaro, totalizando 150 apenas este ano.

“Assim como o coronavírus, o agrotóxico adoece e mata”, alerta imunologista

Redes de agroecologia para o desenvolvimento dos territórios

O livro Redes de Agroecologia para o Desenvolvimento dos Territórios: Aprendizados do Programa Ecoforte apresenta os resultados de um processo nacional de sistematização que envolveu 25 redes territoriais de agroecologia apoiadas pelo primeiro edital do Programa Ecoforte (projetos executados entre 2015 e 2017).

Redes de agroecologia para o desenvolvimento dos territórios